Bem-vinda, pessoa amada. Entra que o inverno chegou agorinha num convite carinhoso. Veio ventando seu hálito de gelo que nos faz respirar mais perto um do outro, agasalhados de nós mesmos, trocando calor e lembranças e sonhos simples nas...
Hoje eu acendi uma velinha pra você. Fechei os olhos, apertei as mãos, pedi a Deus pra soprar o calor dessa chama até onde vai meu pensamento. Sei que Ele há de levar meu recado até aí. Por aqui vai...
Acenda as luzes antes de entrar, é mais seguro. Evite esbarrar nas quinas dos móveis, escorregar naquele tapete do corredor, olhar para o espelho e não enxergar seu reflexo. Nunca gostei do escuro, desde pequena. Saber onde estou pisando...
Foi dia desses. Alguém me vociferou babando, os dentes arreganhados, a pelagem eriçada, o sangue explodindo nos olhos: "quem não quiser se prender a alguém, que fique solteiro". Era uma dessas pessoas muito certas de que já viram de...
Aqui do meu canto, olhando o sol à tardinha, penso em você que inda não veio. Você que por aí há de ver o mesmo céu alaranjado que eu. Que estremece quando acorda na solidão da madrugada, que chora...
Para Belchior. Eu queria escrever uma coisa a você. Assim, sem mais, rabiscada no verso de um papel de pão, de uma receita médica, de um folheto publicitário, queria enviar a você uma cartinha leve como a pena, o riso...
É muito simples. Assim como os cachorros latem e as pombas arrulham, os gatos miam e as mulas zurram, os patos grasnam e os cavalos relincham, as pessoas falam. E quase sempre falam o que querem, quando e como...
É assim. Aqui só entra com afeto. É favor deixá-lo à mão. Na cara, no gesto. Apresentá-lo de quando em vez, sem ser solicitado, também é bom. Não tem jeito. Sem afeto, aqui, nada feito. Eu não topo grosseria, patada,...
A coisa mais bonita que mora na gente é um desejo vago e sincero de que o outro fique bem. Do nada, olhamos um desconhecido na rua, caminhando com pressa, de manhã cedinho para o trabalho, a expressão preocupada,...
Santa Mãe que sopra esse vento manso sobre nós, que vive em lugar seguro entre o dia e a noite, desliza teu riso franco na brisa e dá a teus filhos um pouquinho de teu calor amoroso. Vem, Tardinha, aquece...